Buscar

Fernando Pessoa: Ópio, solidão e metafísica

Atualizado: 13 de Mar de 2019


Em alguns dos seus versos encontrei um paralelo com minhas atuais reflexões. Ele trata sobre a realidade de uma forma que eu ainda não consigo expressar. É algo mais profundo. Uma fina camada entre o que sentimos e o que acreditamos sentir. A realidade é um fenômeno superior.


Ps: Embora esteja grato por me ajudar a entender um pouco melhor onde estou. É meu dever divulgar que enquanto viveu, Fernando Pessoa foi defensor da escravidão e um machista declarado. Sua linda obra nunca será esquecida, assim como as suas opiniões absurdas.


Sou um guardador de rebanhos.

O rebanho é os meus pensamentos

E os meus pensamentos são todos sensações.

Penso com os olhos e com os ouvidos

E com as mãos e os pés

E com o nariz e a boca.

Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la

E comer um fruto é saber-lhe o sentido.


Por isso quando num dia de calor

Me sinto triste de gozá-lo tanto,

E me deito ao comprido na erva,

E fecho os olhos quentes,

Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,

Sei a verdade e sou feliz.


“O Guardador de Rebanhos”. In Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
6Artboard 1.png